você usa sua internet com segurança?

Untitled-1

 

Você usa sua internet com segurança?
ficou na dúvida? Então para ajudá-lo nós listamos algumas dicas de segurança pra você:
-Quando você sai de casa, certamente toma cuidados básicos para se proteger de assaltos e outros perigos existentes nas ruas. Na internet, é igual, o importante colocar em prática alguns procedimentos de segurança, pois fraudes, espionagem e roubo de arquivos ou senhas são apenas alguns dos problemas que as pessoas podem enfrentar neste meio.
1 – Saia clicando em “Logout”, “Sair” ou equivalente
Ao acessar seu e-mail, sua conta em um site de comércio eletrônico, seu perfil no Facebook, seu internet banking ou qualquer outro serviço que exige nome de usuário e senha, clique no botão/link de nome Logout, Logoff, Sair, Desconectar ou equivalente para sair do site. Pode parecer óbvio, mas muita gente realiza este procedimento simplesmente fechando a janela do navegador ou entrando em outro endereço a partir dali.
Agir assim não é recomendado porque o site não recebeu a instrução de encerrar seu acesso naquele momento, de forma que outra pessoa poderá reabrir a página em questão logo em seguida e acessar as suas informações
2 – Crie senhas difíceis de serem descobertas e as mude periodicamente
Não utilize senhas fáceis de serem descobertas, como nome de parentes, data de aniversário, placa do carro, etc. Dê preferência a sequências que misturam letras, números e até mesmo símbolos especiais. Além disso, não use como senha uma combinação que tenha menos que 6 caracteres. Também é importante não guardar suas senhas em arquivos do Word ou de qualquer outro programa. Se necessitar anotar uma senha em papel (em casos extremos), destrua-o assim que decorar a sequência. Além disso, evite usar a mesma senha para vários serviços.
3 – Use navegadores atuais
Usar navegadores de internet atuais garante não só que você consiga utilizar tecnologias novas para a internet, como o HTML5, mas também conte com recursos de segurança capazes de combater perigos mais recentes, como sites falsos que se passam por páginas de banco, por exemplo. Além disso, navegadores atualizados geralmente contam com correções contra falhas de segurança exploradas em versões anteriores. Por isso, sempre utilize a última versão disponível do seu navegador.
4 – Atualize seu antivírus e seu sistema operacional
Você certamente sabe que é importante instalar softwares de segurança em seu computador, como um antivírus. Mas, além de instalá-lo, é necessário também se certificar de que o programa é atualizado constantemente, do contrário, o antivírus não “saberá” da existência de Malwares novos. Praticamente todos os antivírus atuais têm atualizações automáticas definidas por padrão, mas é sempre bom verificar.
5 – Cuidado com downloads
Se você usa programas de compartilhamento ou costuma obter arquivos de sites especializados em downloads, fique atento ao que baixar. Ao término do download, verifique se o arquivo possui alguma característica estranha, por exemplo, mais de uma extensão (como cazuza.mp3.exe), tamanho muito pequeno para o tipo do arquivo ou informações de descrição suspeitas, pois muitas pragas digitais se passam por músicas, vídeos, fotos, aplicativos e outros para enganar o usuário. Além disso,
6 – Cuidado com links em serviços de mensagens instantâneas e redes sociais
Alguns Malwares podem, mesmo que temporariamente, aproveitar que o usuário está utilizando serviços de mensagens instantâneas como Windows Live Messenger (antigo MSN Messenger), AOL Instant Messenger (AIM) e Yahoo! Messenger para emitir mensagens automáticas com links para vírus ou sites maliciosos durante uma conversa com um contato. Em situações como esta, é natural que a parte que recebeu a mensagem pense que a outra pessoa é que a enviou e clica no link com a maior boa vontade.
7 – Cuidado ao fazer cadastros
Muitos sites exigem que você faça cadastro para usufruir de seus serviços, mas isso pode ser uma “cilada”. Ora, se um site pede o número do seu cartão de crédito sem que você tenha intenção de comprar alguma, as chances de se tratar de uma “roubada” são grandes. Além disso, suas informações podem ser entregues a empresas que vendem assinaturas de revistas ou produtos por telefone, por exemplo. Ainda, seu e-mail pode ser inserido em listas de SPAM.
Por isso, antes de se cadastrar em sites, faça uma pesquisa na internet para verificar se aquele endereço tem registro de alguma atividade ilegal
*Se proteger no “mundo virtual” pode até ser um pouco trabalhoso, mas é importante ter esta postura para evitar ou ao menos minimizar transtornos. 😉

Adicionar comentario